Falta de Tempo

Esse texto eu achei perdido aqui no computador, tava fazendo uma limpaza aqui e encontrei e decidi postar, bem interessante.
Fala de um pai se lamentando por não ter tempo de ficar com seu filho, e até que ponto essa "falta de tempo" levaria aquele pai. Bem Interessante. Leia:


Sabe, meu filho,
Até hoje não tive tempo para brincar com você.
Arranjei tempo para tudo,
Menos para ver você crescer.
Nunca joguei dominó, dama, xadrez ou batalha naval com você.
Percebo que você me rodeia,
Mas sabe, sou muito importante e não tenho tempo!...
Sou importante para números, convites-sociais,
Uma série de compromissos inadiáveis...
E largar tudo isso para sentar no chão com você!...
Não, não tenho tempo!
Um dia você veio com o caderno da escola para o meu lado.
Não liguei, continuei lendo o jornal,
Afinal, os problemas internacionais
São mais sérios do que os de minha casa,
Nunca vi seu boletim, nem sei quem é sua professora.
Não sei nem qual foi sua primeira palavra.
Também, você entende... não tenho tempo!...
De que adianta saber as mínimas coisas de você
Se eu tenho outras grandes coisas a saber?
Puxa, como você cresceu!
Você já passou da minha cintura. Está alto!
Eu não havia reparado nisso!
Aliás, não reparo em quase nada, minha vida é corrida,
E quando tenho tempo, prefiro usá-lo lá fora,
E se uso aqui, perco-me calado diante da TV,
Porque a TV é importante e me informa muito...
Sabe, meu filho... sei que você se queixa,
Que você sente falta de uma palavra,
De uma pergunta minha, de um corre-corre,
De um chute na sua bola.
Mas eu não tenho tempo!...
Sei que você sente falta do abraço e do riso,
Do andar a pé até a padaria para comprar guaraná,
Do andar a pé até o jornaleiro para comprar “Pato Donald”.
Mas sabe a quanto tempo não ando a pé na rua?
Não tenho tempo!...
Mas você entende, sou um homem importante,
Tenho que dar atenção a muita gente, dependo dela...
Filho, você não entende de comércio!...
Na realidade, sou um homem sem tempo!
Sei que você fica chateado,
Porque as poucas vezes que falamos é monólogo, só eu falo.
E noventa e nove por cento é bronca:
Quero silêncio, quero sossego!
E você tem a péssima mania de vir correndo sobre a gente,
Você tem a mania de querer pular nos braços dos outros...
Filho, o que você entende de computador, comunicação, cibernética, racionalismo?
Você sabe quem é Marcuse, McLuhan?
Como é que vou para conversar com você?
Sabe, filho, não tenho tempo!
Mas, o pior de tudo é que... se você morresse agora, já, neste instante,
Eu ficaria com um peso na consciência,
Porque até hoje não arrumei tempo para brincar com você,
E, na outra vida, por certo,
Deus não TERÁ TEMPO de me deixar, pelo menos, vê-lo!


Gente, nunca deixa NADA para amanhã, faça HOJE o que for preciso.
Ame HOJE

Construa HOJE
Adore HOJE
Se Entregue HOJE!


Gente, lêem esse Post que postei aqui uns meses atrás, muito lindo e muito tocante:

http://jovens-conquistadores.blogspot.com/2010/04/nao-deixe-nada-pra-amanha.html


Bom Domingo.
Boa Semana.
Fiquem com Deus!

1 comentários:

Oi!
Cara, uma irmã passou pra mim seu blog e eu curti demais o intuito.. espero aprender muito aqui
comecei com um vlog essa semana e o meu primeiro video é esse
http://www.youtube.com/watch?v=ADCyoHSjGf8
e a minha intenção é exatamente a mesma! Se puder assistir e deixar seu comentário lá, seria uma bênção...
Fica na paz amado de meu Pai!
Rafael

Anônimo
7 de junho de 2010 23:49 comment-delete

Postar um comentário