Amar o inimigo? duvido!


Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.

Mateus 5:43-45

Freqüentemente falamos sobre os privilégios de ser um filho de Deus - perdão, salvação, um futuro no céu com ele, o dom do Espírito Santo e vitória quando Cristo vier. Um dos maiores privilégios, no entanto, é a oportunidade de agir para com aqueles que não gostam ou nos odeiam de maneira que reflete o caráter de Deus. Qualquer pessoa pode responder com ódio por ódio, mas precisa ser um filho de Deus para responder com uma bênção e uma oração por seus inimigos. O amor ao inimigo é um dos maiores desafios para o Cristão.

Há inimigos que causam dor, perda e até criam obstáculos para o crescimento do Reino. É difícil entender como amor a eles seria a vontade de Deus. Mas, ninguém fez mais contra Deus do que aqueles que crucificaram seu filho Jesus. E qual foi o pedido de Jesus para eles? "Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo" (Lucas 23:34).
Como John Stott observou "Se a tortura cruel da crucificação não conseguiu silenciar a oração do Senhor por seus inimigos, que dor, orgulho, preconceito ou preguiça justificaria o silêncio da nossa?"

Deus te abençoe (:

1 comentários:

Que Deus derrame sobre vcs bençãos sem medidas
e que continue te usando poderosamente.Abraços

Anônimo
5 de maio de 2011 09:33 comment-delete

Postar um comentário